A mulher em cada um


Infelizmente, desses memes bacanas, sem crédito, que viralizam na internet. Quem souber o autor, só avisar.

Até onde minha lembrança alcança, sou neta, sobrinha, filha e irmã de machistas, o que muito contradiz com as lutas femininas/istas porque são as mulheres que passam a cultura. Por outro lado sou filha de uma indignada que sempre quando, como e onde pôde, me mostrou com exemplos, na prática de seus choros, atos e posições, que havia saída (ou que tinha que haver ou se construir!) pela indignação e pela rebeldia.

Não era um programa de pedagogia materna sobre como sobreviver a esse tipo de opressão (que só quem vive sabe e cada uma tem a sua), era a necessidade dela. Mas bastou uma mulher, num reduto de maioria esmagadora de homens, para fazer esse estrago: o de repassar que a luta e a resistência são diários, única saída, e que têm preço. Mesmo que pelo que se nomeia apenas ‘busca pela felicidade’, mesmo que libertadores, mesmo valendo cada centavo.

E por isso me assusto tanto, muitas vezes, com uma geração que podia ser de minhas filhas, sonhando com tanto do que rompemos. Pelos mesmos motivos que me alegro em cada jovem machista que acredita e investe, consciente ou inconscientemente, no exercício do contrário. 

Um dia só pode ser grande. Um dia só não é nada. Uma vida inteira pode nem ser suficiente. Um trabalho e tanto para homens e mulheres. 

Doida pelo dia em que um texto como esse seja de difícil compreensão por parecer estranhamente sem sentido.

Por enquanto, que tenha um bom dia aquela que habita em cada um.

Compartilhar artigo

Raquel Boechat

Raquel Boechat

Queria ser Lispector, mas acabou Jornalista, Roteirista, Radialista, Mestre-Arraes e Mergulhadora que não sabe nadar, Cineasta sem filme, Escritora sem livro publicado. Então voltou pra escola para ver se faz Direito. No meio disso criou 17 APAs e encarou uma pós em Arqueologia. Neste momento é a especialista Marketing Político que chutou o pau da barraca em 2013 e virou manifestante sem cachê.

Loading Facebook Comments ...