Bahia triste: PM mata 12 pessoas em Salvador


Nessa madrugada (sexta-feira, 6)*, em Salvador, a PM baiana matou 13* pessoas de uma única vez, numa única ação. 13* pessoas. Questionado, o governador Rui Costa disse que era isso mesmo, que os policiais agiram “dentro da lei, igual ao artilheiro quando está de frente para o gol”, e que as “famílias de bem”, de agora em diante, “têm que ser respeitadas”. Finaliza afirmando que “o caso não vai prejudicar o turismo no estado” – algumas pessoas, inclusive, acreditam que pode até ajudar, afinal, são 13* bandidos a menos.

Vídeo gravado na cerimônia de apresentação do planejamento operacional da Segurança Pública para o carnaval 2015 (06/02).

A Polícia Militar, por sua vez, esclareceu que os “suspeitos” planejavam arrombar um banco e a PM foi lá foi e fez o seu trabalho: identificou, julgou e matou, tudo em questão de minutos, com muita eficiência e proatividade, poupando assim o dinheiro do contribuinte das “famílias de bem”, ao evitar longos processos de justiça e o alto custo da estadia de bandidos nas penitenciárias. Afirmou ainda que com os meliantes foram encontradas 16 armas, muitas de calibre restrito, com carregadores alongados – pelo visto os caras, além de não saberem manipular as armas, eram muito ruins de mira: no fogo cruzado só atingiram um único policial, e mesmo assim de raspão. O policial ferido foi socorrido, medicado e liberado. Um alívio grande para a população soteropolitana, em especial para os negros e negras desta cidade, um agente da lei a mais para alvejá-los, digo, para protegê-los.

___________________________________________________________________

Atualização em 07/02 (15h20)

Em dezembro de 2014 o grupo extremista estado islâmico executou 13 pessoas de uma só vez. Em fevereiro de 2015 a polícia militar baiana executou 13 pessoas de uma só vez. Em fevereiro de 2015 um piloto jordaniano foi queimado vivo pelo estado islâmico. Em agosto de 2014 um motociclista foi torturado, queimado vivo e esquartejado pela polícia baiana. O grupo extremista estado islâmico assassina, tortura e violenta sistematicamente crianças, famílias e grupos minoritários no iraque. Polícia baiana assassina, tortura e violenta sistematicamente crianças e adolescentes negros nas periferias baianas.

A lista de paralelos não seria pequena.

O grupo extremista estado islâmico está aqui. o grupo extremista estado islâmico está aqui.

____________________________________________________________________

Atualização em 08/02 (00h25)

Mais carnificina na Bahia: a polícia matou um menino de 13 anos em cachoeira. Deu 7 tiros, mais 3 enquanto ele estava caído. Hoje à noite foram 7 no bairro de Sussuarana, mais 2 no Engenho Velho da Federação, fora os 12, ou 13, da madrugada de ontem, mais um no Pernambués.

(14h10)

“As favelas estão fora de controle”. Uma ova. Quem está fora de controle é o estado brasileiro, que não consegue, pior, não faz a mínima questão de distinguir quem é bandido de quem não é nas periferias do país, que em suas ações não se diferencia em nada das ações dos traficantes, tão fortemente combatido por ele, agindo como uma organização criminosa, matando indiscriminadamente, pior, achando que tem o direito de matar, utilizando-se do extermínio como técnica de controle, exatamente como faziam os estados nazistas. Agora imaginem a vida nas periferias, com o estado violentando de um lado e os traficantes violentando do outro. Imaginem o que é ter um filho ou filha jovem nas periferias. Davi Fiuza foi desaparecido enquanto estava na porta de casa, conversando banalidades com uma vizinha. Imaginem como tem sido as madrugadas nas comunidades de Salvador – porque até nisso os “agentes do estado” tem agido como bandidos, atacando no escuro – onde, em 2 dias, quase 30 pessoas foram sumariamente executadas. Que se tem notícia. Até agora. Porque o fim de semana ainda não acabou.

É. Este ano as cinzas vieram antes do carnaval.

____________________________________________________________________

* Nota da Redação (07/02): Segundo o jornal A Tarde, o confronto resultou em 12 pessoas mortas, inicialmente a polícia havia divulgado 13. A operação aconteceu por volta de 2h40 de sexta-feira (6), na Estrada das Barreiras, no bairro do Cabula, em Salvador. Segundo a PM, os policiais foram chamados para averiguar um grupo de 30 homens. À reportagem, o secretário de segurança pública, Maurício Barbosa, defendeu os policiais. “A resposta é essa. O estado tem que atuar de forma enérgica no combate à criminalidade e ao crime organizado. Defendo muito a vida dos meus policiais, o que importa é a vida dos policiais e da sociedade”, disse. (Ouça o áudio completo).

* Nota da Redação (08/02): Segundo o jornal Correio da Bahia, testemunha nega versão da PM e diz que os mortos no Cabula estavam desarmados, “espancaram todos”.

dentro da lei

 

 

Foto (em destaque na home do site, Facebook e Twitter Carranca): “Triste Bahia”, de Capitu (2010) / Flickr Creative Commons.

Compartilhar artigo

Tainá Moraes

Tainá Moraes

Designer porque não teve coragem de fazer Artes Visuais e só por birra fez uma segunda formação em cinema. Mas fora os filmecos da graduação, nunca fez um único movie porque dá um trabalho... Bate ponto resignadamente todo santo dia na Universidade Federal da Bahia, onde se reduz, diariamente, à sua insignificância. Sofre de preguiça crônica.

Loading Facebook Comments ...