Vila Autódromo FICA!

Após confronto e resistência, ordem de despejo foi suspensa por desembargador


“Sai um pouco do seu pedaço e pensa no país.”

Poucos devem se lembrar, mas o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, falou essas palavras em um encontro com movimentos sociais, em 28 de abril do ano passado, no Rio de Janeiro, dirigindo-se a moradores da Vila Autódromo – área bastante visada pela especulação imobiliária e de grande interesse para o projeto de cidade-negócio que o Rio vem se transformando nos últimos anos. A área é habitada há décadas e seus moradores possuem títulos de concessão real de uso concedidos pelo governo do estado há mais de 20 anos.

Hoje, dia 3 de Junho, véspera de feriado, a Vila mais uma vez foi vítima de uma tentativa de remoção forçada de moradores não satisfeitos com as propostas da prefeitura para deixar o local. O GOE (Grupamento de Operações Especiais) cercou o local pela manhã para garantir a ordem de despejo e demolição de pelo menos duas casas, tudo isso sem o aviso prévio de 30 dias determinado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Contudo, as lideranças locais e os moradores que permaneceram dos despejos anteriores continuaram no local prontos para resistir aos  agentes da Prefeitura, que partiram pra cima dos moradores. Tudo começou quando um trator se preparava para a derrubada de uma casa. O padre da paróquia local, conhecido como Padre Fábio, colocou seu carro na frente das máquinas para impedir a destruição do domicílio. Os agentes, então, de acordo com testemunhos começaram a depredar o veículo. Pouco depois, os moradores fizeram um cordão humano ao redor da casa, impedindo também a passagem do trator. Mais uma vez, o grupamento de operações especiais se utilizou de força física desproporcional para tentar desmobilizar a resistência dos moradores, atingindo inclusive idosos, com a Dona Penha – atingida por uma porretada de madeira no rosto –  e o morador da casa que seria despejada.

 

VÍDEO COMPROVA AGRESSÕES FEITAS PELA GUARDA MUNICIPALImagens em primeira mão extraídas da câmera do filho de um dos moradores agredidos. Ainda estamos no Hospital Lorenço Jorge sendo atendidos.

Posted by Vila Autódromo on Quarta, 3 de junho de 2015

 

Ainda de acordo com nossa colaboradora no local, e diferentemente do que foi citado no G1, nenhum ativista ou morador atacou o grupamento da prefeitura, que ainda se utilizou de armas de munição não-letal e gás lacrimogênio contra os moradores.

Defensores públicos então foram forçados a entrar em cena, como o Coordenador do Núcleo de Terras e Habitação da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro – NUTH/RJ João Helvécio, que deixou claro a inconsequência da Prefeitura-RJ em tal ato.

 

.

 

Outras lideranças, como o Padre Fábio, que teve seu carro depredado pelos agentes da prefeitura, também fizeram declarações. Este deixou claro em vídeo que “nenhuma cidade se faz desrespeitando os direitos mais elementares da sua população, que é o direito a vida e ao seu espaço.” comentando ainda que foi a própria GM que iniciou as agressões. Já durante a tarde, chegou uma ordem de não-derrubada por meio de liminar, assinada pelo desembargador Carlos Eduardo Fonseca Passos. A defensora Adriana Beviláqua, também do NUTH/RJ falou sobre esse assunto.

 

 

Desde que começou o interesse do Estado no local, todos os dias na comunidade da Vila Autódromo vem sendo dias de resistências, mas o 03 de junho de 2015 jamais será esquecido, pois será sempre lembrado como o dia em que a moradia fora conquistado no braço, na garra de um povo unido e de mãos dadas pra preservar aquilo que o Estado não lhes tutelou e ainda quer lhes remover: o direito a moradia, direito básico e fundamental.

Viva a resistência, viva a Vila Autódromo!

saiba mais em:

http://coletivocarranca.cc/o-prefeito-ta-chegando/

http://coletivocarranca.cc/sao-tantas-remocoes/

http://coletivocarranca.cc/sorte-pra-mare/

http://coletivocarranca.cc/entre-poeira-e-lama/

Compartilhar artigo

Leonardo Soares Coelho

Leonardo Soares Coelho

Fotógrafo e jornalista

Loading Facebook Comments ...